quinta-feira, 26 de maio de 2011

Coluna "Alternativa" de Lídia Prata-JM em defesa do Bosque Jacarandá

ALTERNATIVA
Lídia Prata
24/05/2011

Mexendo em vespeiro
A intenção do prefeito de “vender” o imóvel que abriga o Bosque Jacarandá revoltou a população. Não se fala em outra coisa desde que o assunto veio à tona através da imprensa. O impacto negativo foi tão forte, que motivou diversas reações, como a nota de protesto do PV e dezenas de e-mails criticando a medida. No fim de semana, o diretório municipal do PP esteve reunido e decidiu acionar o Judiciário para impedir a venda, o que foi efetivado ontem através de denúncia ao Ministério Público. Na verdade, uma ação judicial é a única medida concreta capaz de barrar a “venda”, mesmo porque, até onde se sabe, essa transação já estaria acertada entre o prefeito e empreendedores do novo shopping a ser erguido por ali.
Mil árvores...
Alguns fatos chamam a atenção nessa história da “venda” do Bosque para a iniciativa privada. Um deles é a lembrança das declarações pretéritas feitas pelo prefeito Anderson, de que plantaria mil árvores até o fim de seu governo. Se de fato se consumar a “venda” do Bosque, em vez do plantio de espécies, o prefeito estará possibilitando a derrubada de árvores antigas. Será que o Ministério Público de Defesa do Meio Ambiente aprovaria uma medida dessas? Sem contar que os animais correm risco de morte, se transferidos para outra área diferente daquela onde vivem há anos. Quem não se lembra da companheira do macaco Chico, que foi levada para Araxá e morreu lá pouco depois? Pois é.

Terrenos vagos
No entorno do futuro shopping (a ser construído no antigo esqueleto do Hospital São José, início da Univerdecidade) há uma infinidade de terrenos vagos, que poderiam ser comprados pelos empreendedores para a conclusão do projeto imobiliário. Por que justo o terreno do Bosque? Ainda não consegui entender.

Batalha inglória
Nenhum empresário de bom senso entra numa cidade “comprando briga” com a comunidade. O impacto negativo para os negócios é duradouro e impossível de ser equacionado. Por óbvio que esse grupo empresarial de BH não vai querer começar um empreendimento como o shopping, aqui, com o desgaste inevitável dessa “compra do Bosque”. Esse fato será lembrado para o resto da vida por todos os uberabenses.

No passado
Não é a primeira vez – mas gostaria que fosse a última! – que a administração municipal tenta “vender” um espaço público para a iniciativa privada. Na década de 1970, quase que a praça Jorge Frange (antiga rodoviária) foi “doada” para um supermercado. Naquela época, o Jornal da Manhã se insurgiu contra a ideia e uma decisão judicial sepultou de vez a malsinada doação.

Cartão vermelho
Dos 1.109 internautas que votaram na enquete do JM Online até as 18h de ontem, 77,4% reprovaram a “venda” do Bosque Jacarandá para a iniciativa privada. Vox populi...

Parceria
Em vez de “vender” o imóvel, a administração municipal deveria negociar com os empreendedores do novo shopping uma parceria para revitalizar o Bosque, melhorando as condições de aproveitando do local pela comunidade. Por que não?

- Comentário: Segundo o advogado e secretário do PV, Marco Antônio de Figueiredo, não há motivo, ainda, para ação judicial, visto que nada de concreto foi firmado.

Parabéns a toda equipe de jornalismo e colunistas do Jornal da Manhã e Rádio JM pelo apoio, adesão e defesa em prol do nosso bosque "Parque Jacarandá".



2 comentários:

Anônimo disse...

Venho por meio deste AGRADECER AO JORNAL DA MANHA e demais meios de comunicação de Uberaba e região é isto que nós ambientalistas estamos pedindo UNIÃO entre os meios de comunicação Jornais radio e TV por um ideal não por um mundo melhor que isto é utopia mas por uma biodiversidade em harmonia com o progresso isto em Países mais desenvolvidos se chama SUSTENTABILIDADE ! Precisamos aplicar esta palavra no Brasil ..

Carlos Perez disse...

Solicito aos caros internautas que quiserem postar seus comentários, não esquecerem de colocar nome, pois não publicamos posts anônimos. Atenciosamente. Carlos Perez.

Charge do Toninho

Charge do Toninho

"AQUILO QUE NÃO PODES CONSERVAR NÃO TE PERTENCE"

Excelente frase divulgada na coluna FALANDO SÉRIO de Wellington Ramos do JM. Espero que muitos ruralistas e políticos a tenham lido.